Honda Open – Aberto do CG Campinas: Negrini vence de ponta a ponta e por seis de vantagem

Honda Open – Aberto do CG Campinas: Negrini vence de ponta a ponta e por seis de vantagem

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Pódio masculino scratch com Pepê, Negrini e Lucas. Fotos: Thais Pastor/F2 Assessoria

Marcos Negrini, do Damha, fez um eagle e seis birdies na volta final, neste domingo, 10 de abril, para jogar 5 abaixo, o melhor resultado do torneio, e vencer de ponta o Honda Open – 57º Campeonato Aberto Masculino e 38º Feminino do Clube de Golfe de Campinas, disputado desde sábado, 9, em Sumaré (SP). Helena Miyaguti, do PL, também levou de ponta a ponta o título feminino do torneio válido para os rankings scratch e por handicap índex da Federação Paulista de Golfe (FPGolfe).

Este foi o quarto título consecutivo de Negrini em cinco torneios, desde que voltou a jogar como amador, no começo de março. Foram três títulos seguidos do ranking paulista, o que já o coloca entre os Top 5 do estado, e uma vitória na etapa do Garzón Gorila Tour, válido para o ranking mundial amador de golfe (WAGR), disputada no Damha, o que o colocou de volta no ranking mundial. Desta vez, Negrini enfrentou todos os Top 5 do estado, num evento que reuniu oito dos Top 11 do ranking da FPGolfe.

Vitória – Depois de jogar o par do campo, no sábado, e dormir líder por duas, Negrini não deu chances aos adversários. Abriu a rodada com quatro birdies e um bogey nos primeiros seis buracos, e depois de um eagle-3 no 11 e de birdie no 12, chegou a cinco abaixo. Negrini ainda fez um bogey, o terceiro e último do dia, no 15, onde errou a raia e o green, mas fez novo birdie no 17 para ser campeão com 139 (72-67) tacadas, cinco abaixo, e ser o único em campo a não jogar acima do par nas duas rodadas. Ele soube aproveitar os quatro buracos de par 5 do campo (oito na soma dos dois dias), onde jogou seis abaixo.

Veja as fotos da premiação
Aguarde neste mesmo link, o álbum completo

Lucas Park, do Paradise, um dos maiores batedores do Brasil, com drives acima de 300 jardas, que está voltando a competir após uma séria lesão nos dois tornozelos, fez a segunda e última volta abaixo do par da semana para ainda ser o vice-campeão, com 145 (75-70) tacadas. Pedro da Costa Lima, o Pepê, do São Paulo Golf Club, que começou a volta final em segundo, caiu para o terceiro lugar, com 147 (74-73) tacadas, mas ganhou um prêmio muito mais importante: uma oferta do Clube de Golfe de Campinas para que as crianças e adolescentes que aprendem golfe no projeto Corujinha, mantido por Pepê e sua família há 10 anos, em Louveira, possam jogar golfe lá, um campo oficial de 18 buracos, gratuitamente.

Fernando Silva, do Campinas Golf Center, que defendia o título e começou a volta final empatado em segundo, não jogou bem e terminou em sétimo lugar, com 156 (74-82) tacadas, empatado com seu companheiro de clube Alessandro Melle (81-75) que vinha de uma vitória no Campeonato Bandeirantes, quando entrou para o WAGR pela primeira vez. À frente deles terminaram ainda Rogério Cardoso, do Damha, quarto colocado com 150 (77-73); Alessandro Fonseca, do Campinas Golf Center, quinto com 152 (78-74); e Matheus Park, do Paradise, sexto com 154 (78-76). Dos nove primeiros colocados, seis integram a equipe Inove Transformadores de golfe: Negrini, Lucas Park, Rogério, Matheus Park, Melle e Matheus de Paula Oliveira, do Damha, nono colocado com 158 (77-81).

Handicaps – Na classificação pro handicaps Index até 8,5, Alessandro Fonseca venceu com 146 (75-71), seguido por Rogério Cardoso, com 148 (76-72), e por Fujio Sakai, do Clube de Golfe de Campinas, com 152 (75-77). Na 8, 6 a 14, o campeão foi Luiz Fernando da Silva, que jogou em casa, com 138 (69-69) tacadas. Flávio Cabral Costa, do Japy, foi o vice com 139 (71-68), seguido por Jorge Chan, do São Paulo, com 143 (72-71).

Na 14,1 a 19,4, vitória de Marcelo Fonseca, da Associação Esportiva São José, com 140 (70-70) tacadas, seguido por Heitor Matos, que jogou em casa, com 143 (69-74) e José Trude da Conceição, do Santos São Vicente Golf Club, com 144 (74-70). Jose da Silva Almeida, do Riacho Grande, também somou 144 (68-76), mas perdeu o troféu nos critérios de desempate. E na 19,5 a 25,7, o pódio foi só de jogadores da casa, com José da Silva Almeida campeão, com 142 (70-72), no desempate com Paulo Francisco Martino, que também somou 142 (69-73), mas ficou com o troféu de vice-campeão; e Minyoung Her, com 143 (70-73).

Feminino – Entre as mulheres, a campeã de ponta a ponta foi Helena Miyaguti, do PL< com 179 (88-91) tacadas, seguida por Kyoung Aie Kim, do Clube de Golfe de Campinas, com 181 (92-89) e por Giovanna Frezza, do Corujinha, com 210 (104-106). Na 16,1 a 25,7, mais um pódio só de golfistas da casa. Mi Ja Kim venceu com 136 (67-69) tacadas, seguida por Sunhee Son, com 137 (67-70) e por Julia Iegami, com 141 (72-69).

Houve ainda prêmios especiais. O de bola mais perto da bandeira (Nearest to the Pin), no buraco 10, ganhou Roberto Forestieri, que deixou a bola encostada no buraco. E o prêmio de drive mais preciso (Straightest Drive), no buraco 5, foi ganho por Joislan Duarte Pinheiro, que deixou a bola mais perto da corda esticada ao longo do centro da raia. Ninguém levou os prêmios oferecidos para hole-in-one: uma moto Honda BIZ 125 no buraco 10, e uma bolsa de golfe, no buraco 2. A bolsa foi sorteada.

Premiação – Mauro Batista, diretor executivo da FPGolfe, comandou a entrega de prêmios que teve a mesa formada por Ademir Mazon, Presidente da FPGolfe; Jorge Yano presidente do clube, e seus capitães Ivo Iegami e Ineke Doncker; além de Leandro Ramos representante da Honda. Após a premiação, foram sorteados dezenas de brindes dos patrocinadores e apoiadores, que ofereceram diversas degustações de seus produtos durante o torneio.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *